Desde 1992, o PROPEC vem contribuindo na formação, em nível de mestrado, de engenheiros e arquitetos na área de construção metálica. Em 1998 a área de geotecnia foi implantada. Até setembro de 2007, 158 dissertações...
Untitled Document

Titulo: Caracterização Tecnológica de Rejeitos de Fosfato e Análises da Estabilidade de Barragens de Contenção de Rejeitos B5 da Bunge Mineração S.A.


Aluno(a): Rafael Jabur Bittar

Resumo:

Na concentração da rocha fosfática são gerados basicamente três tipos principais de
rejeitos: os rejeitos de flotação, os rejeitos magnéticos e as lamas. Em geral, os rejeitos
de flotação são ciclonados e utilizados como material de construção das barragens,
enquanto que as lamas são dispostas nos reservatórios gerados por tais estruturas.
Durante a operação de separação dos rejeitos (ciclonagem), a parcela grosseira,
denominada de underflow é depositada a jusante e passa a constituir o aterro da
barragem enquanto que a parcela mais fina, denominada de overflow é lançada a
montante e constitui a denominada praia de rejeitos. A rigor, tais concepções de
barragens de rejeito sempre foram analisadas e projetadas como estruturas tipicamente
homogêneas, desconsiderando-se as naturezas distintas e os comportamentos
geotécnicos peculiares dos diversos tipos de rejeitos. Em muitos casos, tais concepções
resultaram em empreendimentos algo conservativos; em outros, porém, as análises
podem ter subestimado importantes aspectos do problema, como a permeabilidade e a
resistência destes materiais.
Diante disso, este trabalho irá apresentar metodologias experimentais disponíveis
atualmente, abrangendo ensaios de campo e de laboratório, de forma a se estabelecer
uma completa e criteriosa determinação das características tecnológicas dos rejeitos de
fosfato de um determinado empreendimento mineiro. Estas tecnologias abordadas
compreenderão estudos das variáveis que condicionam o processo de disposição dos
rejeitos e a determinação de suas propriedades de drenabilidade e resistência ao
cisalhamento ao longo da praia e do aterro da barragem. Adicionalmente, por meio dos
parâmetros de drenabilidade obtidos através da caracterização dos rejeitos, será
calibrado um modelo de fluxo para a barragem aferido com base nos dados de
instrumentação.
Com o modelo de fluxo definido e com os parâmetros de resistência advindos da
caracterização tecnológica, serão efetuadas análises de estabilidade para seções críticas
do talude de jusante, simulando condições operacionais e específicas de operação.
Portanto, o estudo mais detalhado das características tecnológicas dos rejeitos pode,
desta forma, permitir uma avaliação mais criteriosa das condições de fluxo e
estabilidade em barragens construídas com rejeitos contribuindo decisivamente para a
adoção de soluções de engenharia em projetos de sistemas de deposição destes
materiais. Além disso, as análises de condições específicas, ora críticas de operação da
barragem estudada permitirá que seja avaliado o risco associado ao empreendimento e
conseqüentemente que sejam adotados planos de contingência cada vez mais efetivos.






MAIS INFORMAÇÕES

Secretaria de Pós-Graduação em Engenharia Civil
Departamento de Engenharia Civil
Escola de Minas
Universidade Federal de Ouro Preto
Campus Morro do Cruzeiro
Ouro Preto, MG
35400-000
Telefone: (31) 3559-1547
E-mail: metalica@em.ufop.br